PLANO NACIONAL DE CINEMA

Image

Boletins informativos do Plano Nacional de Cinema

Boletim de notícias PNC
Boletim de notícias PNC

SET/OUT

2020 

 

  -Nº1-

Boletim de notícias PNC
Boletim de notícias PNC

FEVEspecial

2021

 

-Nº5esp-

Boletim de notícias PNC
Boletim de notícias PNC

JULHO 

2021

 

-Nº9-

Boletim de notícias PNC
Boletim de notícias PNC

NOV

2020

  -Nº2-

Boletim de notícias PNC
Boletim de notícias PNC

MAIO

2021

 

-Nº6-

Boletim de notícias PNC
Boletim de notícias PNC

DEZ

2020

 -Nº3-

Boletim de notícias PNC
Boletim de notícias PNC

JUNHO

2021

 

-Nº7-

Boletim de notícias PNC
Boletim de notícias PNC

JAN/FEV

2021

 -Nº4-

Boletim de notícias PNC
Boletim de notícias PNC

JUNHO (2)

2021

 

-Nº7a-

PNC

DIA MUNDEIAL DO CINEMA

Em 05 de novembro celebra-se anualmente o Dia Mundial do Cinema. Para comemorar a Sétima Arte, as turmas do 2º ciclo de EMRC, nomeadamente, os alunos inscritos das turmas A, B, C, D, E, F e G do 6º ano, visualizaram a curta-metragem de animação “Adolfo”, produzida no âmbito da academia RTP, 2ª edição.

 Adolfo é um miúdo amargurado que não gosta da escola, nem de ninguém. Mas é inteligente e cria um plano maquiavélico para dominar o mundo. Ao pô-lo em prática, tudo parece correr como previsto. Porém, Maria Cabrita e Piloto, os seus únicos amigos, vão atrapalhar – sem querer, mas de forma irremediável – o seu projeto, fazendo com que a sublime invenção se volte contra o próprio Adolfo.

Como forma de difundir a cultura, e propagar o conhecimento, os alunos propuseram-se elaborar os seus projetos, assim como a realização de um teatro de marionetas.

A docente Maria João Coutinho

FILMES PARA A LIBERDADE

Se há matérias em que o poder do cinema se revela, uma delas é a da evocação das memórias coletivas, como as que celebramos no mês que mais ligamos à Festa da Liberdade: o mês de abril. Por isso, por esta altura, a temática  da  liberdade  tem  estado  sempre  presente  nos  tópicos cinematográficos que propomos para as escolas e este ano não é exceção. Celebramos a Liberdade através do cinema português e é imprescindível  que  as  crianças  e  os  jovens  portugueses  também  possam aprender o valor da liberdade através do cinema do seu país. 

Neste ano de 2022, são sete os filmes escolhidos que nos propõem o ponto de vista de cineastas sobre o antes, o durante e o depois do 25 de abril. Assim, sugerimos às escolas o visionamento de duas curtas-metragens de cinema de animação:  Os Salteadores(1993), de Abi Feijó, e Estilhaços(2016), de José Miguel Ribeiro; o primeiro representa um olhar sobre a resistência durante o período do fascismo, o outro reflete acerca de  memórias e traumas herdados do período da guerra colonial. Propomos também o visionamento de três documentários: Linha Vermelha(2011), de José Filipe Costa, Cartas a Uma Ditadura(2006), de Inês de Medeiros, e 48(2010),  um  trabalho  admirável  realizado  por  Susana  de  Sousa  Dias.  Recomendamos também um trabalho de ficção histórica realizado por Maria de Medeiros: Capitães de Abril(2000) e, por último, sugerimos o visionamento de um testemunho impressionante sobre o 25 de abril:  As Armas e o Povo(1975), feito  pelo  Colectivo  dos  Trabalhadores  da  Actividade  Cinematográfica. 

Os filmes As Armas e o PovoCartas a Uma Ditadura e Capitães  de  Abril estão  acompanhados  de  dossiês pedagógicos no site do PNC, da autoria dos investigadores Paulo  Cunha,  Ana  Bela  Morais  e  Francisco  Valente, respetivamente.

Dossiês disponíveis aqui: https://www.google.com/url?q=https://pnc.gov.pt/dossies-pedagogicos&source=gmail&ust=1650533313422000&usg=AOvVaw3vb8q7GVAWIjoe4BsURQ5e">https://pnc.gov.pt/dossies-pedagogicos

https://www.google.com/url?q=https://youtu.be/_H-vYpQwP0s&source=gmail&ust=1650533313422000&usg=AOvVaw0200nj3FCHsX4Cx1Lue6vp">

https://www.google.com/url?q=https://youtu.be/_H-vYpQwP0s&source=gmail&ust=1650533313422000&usg=AOvVaw0200nj3FCHsX4Cx1Lue6vp">https://youtu.be/_H-vYpQwP0s

PNC espaçotorgaUm Piano Afinado pelo Cinema.

No passado dia 1 de Abril, alunos de turmas do terceiro ciclo e do ensino secundário do Agrupamento de Escolas Morgado de Mateus, tiveram oportunidade de assistir à apresentação "Um Piano Afinado pelo Cinema", por Filipe Raposo. Este evento está integrado nas atividades previstas no Plano Nacional de Cinema do nosso agrupamento. Ao longo de mais de uma hora, os alunos tiveram oportunidade de visualizar excertos de alguns filmes que marcaram a história do cinema, acompanhados ao piano pelo virtuosismo de Filipe Raposo.

As duas comadres

Curtas em análise.

Os alunos do 5º ano, sob a orientação da Professora de EMRC, Maria João Coutinho, visualizaram as curtas-metragens “Os Dez Anõezinhos da Tia Verde Água”, “O Rapaz e a Coruja”, “As duas Comadres” e “O Caldo de Pedra”. Após a visualização dos filmes, seguiram-se debates entre grupos e dramatizações. Por fim, foi montada uma exposição dos trabalhos feitos. Aqui fica o link para um vídeo sobre a atividade.

PNC PRÉ-ESCOLAR E 1º CICLO -  2 º PERÍODO 2022

Entre os dias 16 e 23 de março, os alunos mais jovens do Agrupamento de Escolas Morgado de Mateus desenvolveram várias atividades integradas no PNC. Visualizam os filmes animados “A Minha Vida de Courgette” e “O Coelhinho Verde”. Posteriormente, foi realizada uma das atividades propostas pelo PNC, à
escolha do professor titular de turma. Esta iniciativa foi documentada a partir do olhar atento da Professora Cândida Grácio. Aqui ficam quatro vídeos que retratam o entusiasmo dos alunos.

PNC DOURO 
PNC DOURO 2 º PERÍODO 2022
PNC ABADE DE MOUÇÓS
PNC ABADE DE MOUÇÓS 2 º PERÍODO 2022 DEF
PNC EB n º7 Araucária 
PNC EB n º7 Araucária 2 º Período 2022
PNC TORNEIROS ji SALA1 
PNC TORNEIROS ji SALA1 2022
 

Dia Internacional da Língua Materna

No âmbito do Projeto Nacional de Cinema, as turmas do 1ºA e 3ºA foram desafiadas, no dia 21 de fevereiro, a visualizar o documentário “José e Pilar” para comemorar o Dia Internacional da Língua Materna. Após esta visualização, os alunos responderam a um questionário, previamente elaborado, realizaram um debate entre as duas turmas relativo à biografia deste escritor português e à sua importância na divulgação da língua portuguesa.

Ainda no âmbito da mesma atividade e em forma de continuar a comemorar esta efeméride, os discentes selecionaram diferentes escritores nacionais, desenvolveram pesquisas biográficas e realizaram pequenos vídeos.

No decorrer da realização de todas as atividades, verificou-se que os alunos abraçaram os desafios com motivação e interesse, o que se refletiu na qualidade do trabalho final. Estes trabalhos dos alunos constarão na página do Agrupamento.                                                                                             

As turmas: 1º A – Técnico de Saúde e 3º A – Técnico de Juventude

 

Trabalhos dos alunos realizados no âmbito da comemoração do dia Internacional da Língua Materna:

>Trabalho realizado por Leonor e Beatriz 1º A - tema: "Camões"

>Trabalho realizado por Sofia e Lara 3º A - Tema: "Fernando Namora".

>Trabalho realizado por Rafaela e Mónica 1º A - Tema: "Fernando Pessoa"

>Trabalho realizado por Margarida e Carolina 3ª A -tema:" Lídia Jorge".

>Trabalho realizado por Maria e Filipa Cruz 3º A - Tema: "Luísa Ducla Soares".

>Trabalho realizado por Sara, Ana e Liliana 1º A- Título: "Miguel Torga"

>Trabalho realizado por Filipa Mendes e Marta 3º A - Título: "Pedro Chagas Freitas"

>Trabalho realizado por Ana Sofia e Daniela Dias 3º A - Título : "Ricardo Dias Felner"

>Trabalho realizado por Ana Margarida e Daniela Pinto 3º A - Título: "Victor Domingos"

cinenima

Mais informações aqui

Uma das novas propostas da plataforma do PNC é o filme Belle (2013), de Amma Asante, que sugerimos para ser visionado no âmbito do próximo dia 14 de fevereiro. Está em causa a efeméride que a data evoca, mas também o interesse do filme para abordar diversas questões pedagógicas relevantes, a partir da vida de uma mulher que viveu em Inglaterra na 2.ª metade do século XVIII e princípio do séc. XIX: Dido Elizabeth Belle.

Sinopse - Belle (Gugu Mbatha-Raw) é filha do capitão britânico John Lindsay e de Maria Belle, uma escrava africana. Segundo as leis da época, uma filha ilegítima de um branco e de uma mulher negra cresceria como escrava.

No entanto, após a morte da mãe, a criança é levada para Inglaterra, e entregue aos cuidados de dois familiares paternos, Lorde e Lady Mansfield (Tom Wilkinson e Emily Watson), para ser criada segundo os preceitos da aristocracia inglesa. Em pleno séc. XVIII, numa época em que a escravatura é encarada com normalidade, a sua cor de pele é vista com maus olhos, e Belle descobre a mentalidade racista e a própria situação da mulher. Entretanto, conhece o advogado John Davinier (Sam Reid). A atração entre os dois e a partilha de ideias comuns sobre a questão dos direitos precipita um envolvimento romântico, numa sociedade que não está preparada para esta profunda mudança de valores.

Realizado pela cineasta britânica Amma Asante, a partir de uma história escrita pela argumentista Misan Sagay, nesta ficção convergem diversas vertentes: por um lado, as transformações histórico-sociais e as mudanças culturais vividas na Inglaterra durante a 2.ª metade do século XVIII; a mudança de mentalidades provocada por conflitos sociais emergentes, como, por exemplo, as questões de direitos humanos, o racismo e o próprio papel das mulheres. Por outro lado, o desabrochar dos afetos e o romance que desafia as normas socialmente dominantes.

 

Classificação etária: Maiores de 6 anos

Fotogramas de Belle, de Amma Asante.

Aqui deixamos a nossa sugestão, com o trailer do filme: https://youtu.be/Q6YlZloN08I

Filme disponível na plataforma streaming do PNC, em:https://pnc.gov.pt

monstrinho

cinema

Mário Augusto no AEMM - “Cinema Falado: A Arte de Ver”.

mario augustoNo dia 11 de janeiro, o jornalista Mário Augusto esteve presente no Agrupamento de Escolas Morgado de Mateus, dinamizando a palestra Cinema Falado: A Arte de Ver. Esta iniciativa inseriu-se nas atividades que integram o Plano Nacional de Cinema do agrupamento e teve como público-alvo uma turma do 8.º ano de escolaridade, habitual colaboradora do PNC, e quatro turmas do Ensino Profissional. Mário Augusto é jornalista de televisão desde 1986, bem como autor apresentador de vários programas de divulgação de cinema, colaborador habitual da rádio e de vários jornais e revistas. Induvitavelmente, será o jornalista português que mais atores entrevistou, tendo feito mais de mil entrevistas nos últimos trinta anos da sua carreira.
É igualmente o coordenador e apresentador do programa mais antigo de cinema da televisão portuguesa, Janela Indiscreta, distinguido pela Sociedade Portuguesa de Autores, em 2018, como o melhor programa de entretenimento cultural da televisão portuguesa.
É autor dos seguintes livros: Nos Bastidores de Hollywood (2005); Mais Bastidores de Hollywood (2006); A Sebenta do Tempo (2016); Caderno Diário da Memória (2017); Janela Indiscreta (2019) e Como se Fosse Um Romance (2021).
Na palestra dinamizada no passado dia 11 de janeiro, Mário Augusto, num primeiro momento, sensibilizou os presentes para a literacia fílmica. Sendo o cinema uma forma de percecionarmos e sentirmos a realidade, o palestrante, utilizando uma retórica cativante, direcionou-nos para o prazer (por vezes oculto) que o cinema nos transporta, enquanto espelho da realidade, enquanto arte que partilha connosco vidas
perfeitamente banais, simples e discretas de personagens de determinadas narrativas.
Encaminhando a assistência para a forma do que é transmitido no grande ecrãn, Mário Augusto fez alusão a determinadas personagens que nos seduziram, alguns diálogos que recordamos, histórias de filmes que ficaram a “remoer” no nosso subconsciente e que mais tarde recordamos, o que prova que aquilo que percecionámos nos influenciou, transmitiu nos um determinado sentimento, uma sensação, que em qualquer momento convocamos e transpomos para a realidade, criando similitudes com aquilo que essas histórias nos contaram. Cientes da curiosidade que temos em relação a tudo o que nos rodeia, o palestrante foi categórico quando afirmou que o cinema é uma narrativa que permite contar histórias com imagens em movimento e em que a arte se interliga com as nossas emoções e pensamentos.

Tendo conhecimento de que a assistência juvenil a quem se dirigia não teria ainda adquirido a atitude consciente de refletir maturamente acerca do que sente e vê, o palestrante habilmente contextualizou-a com os jogos das Playstations e da X-Box, pois também eles têm, na sua génese, pequenas histórias e dão-lhe o enquadramento de determinadas personagens. Essas histórias, ainda que geridas pelos participantes, no caso do gaming, desenvolvem-se sequencialmente, isto é, têm um princípio, um meio e um fim, tal como terá afirmado o realizador francês Jean-Luc Godard. No entanto, essa
sequência de narrativas fílmicas nem sempre nos é contada na ordem cronológica e, às vezes, é no baralhar dessa ordem que as narrativas nos seduzem e fazem-nos perceber e querer conhecer melhor determinadas personagens e acompanhar de perto as histórias que as envolvem.
Na segunda parte da palestra, o jornalista fez uma breve resenha histórica do cinema, que atualmente tem maior projeção industrial nos Estados Unidos, mas que curiosamente teve início com imigrantes da Europa de Leste que se instalaram na cidade de Nova Iorque e, mais tarde, na Califórnia, fazendo de Hollywood a atual meca do cinema.
Antecedendo o final da sua participação, Mário Augusto deliciou a assistência com uma edição de imagens de filmes que seguem uma lógica do efeito transcendental do cinema na vida das pessoas, dando forma às suas realidades.

 

CINANIMA JUNIOR.

cinenima

 

O cinema e os Direitos Humanos.

imagem 1IMG 5422IMG 5423IMG_5431.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

O cinema assume, hoje, um papel fundamental na comunicação global. Nas aulas de Português e Comunicação e Relações Interpessoais tivemos oportunidade de, em colaboração com o Plano Nacional de Cinema, visualizar uma curta-metragem e dois filmes que nos fazem refletir sobre a luta que ainda importa levar avante em prol dos Direitos Humanos.

Seja no nosso país, seja nos países mais longínquos, ainda há muitas pessoas que continuam a ser discriminadas (pela religião, pela etnia, pela orientação sexual, pelo género, pela condição social…). A curta-metragem Rhoma Acans é um retrato claro dos preconceitos que persistem entre nós. Vivemos em sociedade, por vezes até somos vizinhos, mas nem sempre temos disposição para ouvir e comunicar efetivamente com o Outro. Os estereótipos e os preconceitos continuam a constituir uma barreira à comunicação e são, muitas vezes, um fator que inviabiliza a relação com o Outro.

No dia em que se celebram os Direitos Humanos, e depois de vermos o filme Com quase nada, percebemos que no século XXI muitos vivem no limiar da sobrevivência. Direitos que nos parecem tão básicos como a habitação, a educação, a saúde… estão longe de ser uma realidade efetiva para todos.

De igual modo, foi abordado o tema da igualdade de género, após a visualização do filme O sonho de Wadjda. Retratando este a desigualdade e falta de liberdade da mulher, foi realizado um debate, pelos alunos, alusivo às mais diversas culturas.

Que este dia seja mais uma oportunidade para pensarmos no muito que há a fazer para salvaguardar a dignidade humana. Todos nós, no nosso dia-a-dia e no contexto em que nos integramos, podemos contribuir para um mundo mais justo, livre e igual.

                                                                                                   

 

O cinema vai à escola.

Escola Básica do Douro                                                      

Escola Básica de Mouçós                                                     


Como forma de promoção da literacia filmica e da prática cultural que é ir ao cinema, no dia 17 de dezembro, no âmbito das atividades do Plano Nacional de Cinema do Agrupamento de Escolas Morgado de Mateus, foram dinamizadas duas atividades. Cada uma das escolas enviou-nos um pequeno documentário sobre a atividade que dinamizou, que compartilhamos a seguir.

Escola Básica Abade de Mouçós

fotos_mouçós.jpg

Escola Básica Abade de Mouçós.

A primeira delas consistiu na exibição de excertos do filme de animação/ comédia “A Vida Secreta dos Nossos Bichos 2” na Escola Básica de Mouçós, onde visualizaram o filme 253 alunos e na Escola Básica do Douro, onde assistiram 210 alunos. Juntamente com a visualização do filme, os alunos resolveram fichas de trabalho sobre como desvendar um labirinto, juntar letras, de modo a obterem os nomes das personagens do filme, desenhar o animal de estimação preferido e pintar desenhos das personagens principais enquanto viam o filme. Os professores sensibilizarem ainda os alunos para as temáticas do filme, tais como as preocupações e os direitos dos animai. Por fim, os alunos receberam um pin de lapela, alusivo ao filme, que exibiram orgulhosamente. 

Escola Básica do Douro.

fotos douro

 

A Escola vai ao Cinema

A segunda atividade envolveu os alunos e os professores de várias turmas dos jardins de infância e do 1-º Ciclo, totalizndo 241 alunos: C3; C1 – 1.º ano; C2 – 1.º ano; C4 – 3.º ano; C5 – 3.º ano; C6 – 4.º ano; turmas 1.º/ 2.º ano – turma B2; 3.º ano – turma B6; 4.º ano – turma B8; JI Torneiros – sala 2; JI Torneiros – sala 1; JI/ Ponte e Jardim de Infância de Vila Meã.

Mediante a parceria estabelecida entre o Plano Nacional de Cinema do Agrupamento de Escolas Morgado de Mateus e os Cinemas NOS, os alunos foram ao cinema ver o filme “Encanto” no dia 17 de dezembro, permanecendo no local, uma turma por sala, em “bolha” e seguindo as Orientações da DGS

Antes dos alunos verem o filme, os professores sensibilizarem-nos para as temáticas existentes, entre as quais se destacam ajudar o próximo e aproveitar segundas oportunidades na vida. Estes, por outro lado, coloriram imagens alusivas ao filme e afixaram algumas num mural.

o cinema vai a escola

 

 

 

Dia Mundial do Cinema : 5 de novembro!

No dia 5 de novembro celebrou-se o Dia Mundial do Cinema. Ao cinema atribuiu-se o título de Sétima Arte, uma referência dada pelo italiano Ricciotto Canudo na obra Manifesto das Sete Artes, em 1912.

O Agrupamento de Escolas Morgado de Mateus também comemorou a efeméride, através do Plano Nacional de Cinema.

Começando pelos mais pequenos, os alunos do Centro Escolar Abade de Mouçós participaram com um vídeo alusivo ao Dia Mundial da Alimentação Saudável (16 de outubro). Intervenientes no documentário estiveram a Coordenadora, Professora Eulália Afonso e várias docentes do Centro Escolar. A realização de “atores” esteve a cargo do magnífico trabalho feito pela Professora Cândida Morais. (Link do vídeo)

dia mundial do cinema F1

 Alunos do Centro Escolar Abade de Mouçós

Na Escola Monsenhor Jerónimo do Amaral, na exploração da Unidade Letiva “Viver Juntos”, os alunos do 5.º ano (turmas A, B, C, D e F), inscritos na disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC), visualizaram excertos da curta-metragem A flor maior do mundo, sob a orientação da Professora Maria João Coutinho.

dia mundial do cinema F2

Foi a partir dessa fantasia de grandiosidade e altruísmo advinda de estímulos audiovisuais que nasceu a divertida e pedagógica atividade, “05 de novembro, Dia Mundial do Cinema”, com uma exposição de trabalhos valorizando, ao mesmo tempo, o lado singular do cinema enquanto experiência coletiva.

Exposição de trabalhos dos alunos do 5.º ano

Os alunos das turmas A, B e C do 8º ano visualizaram excertos do filme Adeus, Pai, com a colaboração dos Professores Agostinho Azevedo, Domingos Queiroga e Fernando Pereira. Estas turmas, juntamente com alguns alunos do 10.ºD, realizaram pequenos trabalhos sobre as temáticas da relação pai-filho, o contraste entre o ambiente urbano e o ambiente rural e o amor. O produto final consta na plataforma Padlet (https://padlet.com/fernandopereira8/r9nb7kczgtzvaidd)

CINANIMA vai às Escolas 2021 – Inscreva-se já!

cinenima

O CINANIMA - Festival Internacional de Cinema de Animação de Espinho está de volta e este ano celebramos a 45º Edição do festival que decorre de 8 a 14 de novembro.
É com muito gosto que voltamos a realizar o projeto CINANIMA vai às Escolas e o convidamos a participar.
O CINANIMA oferece seis programas, dois para cada nível de ensino, cada um com um conjunto de cerca de uma dezena de filmes de curta-metragem selecionados pelo Serviço Educativo do CINANIMA.
 
Pode inscrever-se até dia 31 de outubro em: https://form.jotform.com/212352905909357
O nosso teaser para partilhar: https://vimeo.com/629021693
Documentos em: https://www.cinanima.pt/cinanima-vai-as-escolas

Programa de cinema.

close up 2021Programa para Cinema para Escolas, do sexto episódio do CLOSE-UP, que decorrerá de 16 a 23 de outubro, em Vila Nova de Famalicão (Ver aqui).

Sessões de cinema comentadas.

O Plano Nacionimage002al de Cinema (PNC) organiza, a partir de outubro, uma série de três sessões de cinema comentadas em salas que integram a Rede de Teatros e Cineteatros Portugueses (RTCP).

Em cada sessão será projetado um ou mais filmes de diferentes épocas da história do cinema português, incluindo ficção, documentário e animação, seguindo-se a apresentação de um dossiê pedagógico da coleção do PNC, com o objetivo de promover junto da comunidade escolar a experiência de ver filmes em sala. Estas sessões destinam-se aos professores e ao público em geral, e irão ter continuidade em 2022.

Cinemateca Júnior.

logo cinemateca júniorA Cinemateca Júnior é um serviço da Cinemateca Portuguesa–Museu do Cinema criado em 2007 direccionado para os espectadores infantis e juvenis, funcionando preferencialmente em articulação com as escolas. Ao público escolar este serviço oferece diversas atividades, de acordo com os grupo etárias de quem nos visita e com o objectivo único de transmitir o gosto pela arte cinematográfica. O programa de actividades proposto pretende dar a conhecer a História do Cinema, enquadrando-a num contexto histórico-cultural, social e científico, através da projecção de filmes, no seu formato original em cópias disponíveis no Arquivo da Cinemateca, e também de ateliers temáticos.

As atividades têm como base a Oficina e a Exposição Permanente de Pré-Cinema, dando ao público a possibilidade de interagir com os objectos expostos, conhecendo o seu funcionamento e a sua importância histórica, sensibilizando-o para o cinema, não só como entretenimento, mas também como arte e memória de uma arte. (VER AQUI)

Comemorações do centenário do nascimento da fadista Amália Rodrigues.

Amália 1

Exposição sobre o filme “Fado, História d'uma Cantadeira” (1947) na Escola Monsenhor Jerónimo do Amaral

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Visualização do filme em três turmas do 7.º ano:

7ºA

Amália 2

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

7ºB

Amália 3

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

7ºC

Amália 4

 

 Centenário do filme "O Garoto de Charlot".

Chaplin

 Exposição relativa ao centenário do filme "O Garoto de Charlot".

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

aulaParticipação da turma 7.ºA na aula da turma 5.ºG, no âmbito do Plano Nacional de Cinema (Atividade: Comemoração de centenário do filme “O Garoto de Charlot”)

 

29 de abril – Inauguração da página oficial do PNC - (htps://pnc.gov.pt)

cinemateca

 A apresentação contou com as intervenções de José Vítor Pedroso – Diretor-Geral da Educação; José Manuel Costa, Diretor da Cinemateca Portuguesa; Rui Machado - Subdiretor da Cinemateca Portuguesa; Luís Chaby Vaz - Presidente do Conselho Diretivo do ICA; Tiago Baptista – Diretor do ANIM; Elsa Mendes -Coordenadora Nacional do PNC. A sessão foi moderada por Elsa Mendes, que fez também a apresentação dos novos recursos do site e da plataforma digital de filmes do PNC (aqui), enfatizando o enorme contributo da disponibilização destes recursos para a missão do PNC: ampliar o papel do cinema e do audiovisual junto das comunidades educativas.

 

Cerimónia que decorreu na Cinemateca Portuguesa-Museu do Cinema, Lisboa

 

Notícias PNC

Pnc noticia janeiroNa semana entre os dias 14 e 18 de dezembro, os alunos das turmas A, B e C do 7.º ano participaram no Plano Nacional de Cinema, um programa de literacia para o cinema junto do público escolar e de divulgação de obras cinematográficas nacionais, nos termos do artigo 23º da Lei nº 55/2012, de 6 de setembro, alterada pela Lei n.º 28/2014 do Ministério da Educação.

Os trabalhos de análise fílmica desenvolvidos pelos alunos ao longo de várias semanas, centraram-se no filme Aniki-Bóbó (1942), de Manuel de Oliveira, sendo expostos na Escola Monsenhor Jerónimo do Amaral e visionado o filme na sala de aula, acompanhados de um debate moderado por dois alunos.

Com as iniciativas desenvolvidas pretendeu-se divulgar e estudo de uma obra do património cultural e cinematográfico português, traçando um paralelo com a realidade atual, adquirir conhecimentos ao nível de estratégias utilizadas na narrativa cinematográfica clássica, familiarizar os alunos com os recursos cinematográficos utilizados na caraterização de personagens, bem como com os recursos utilizados pela linguagem cinematográfica enquanto forma de arte. A recetividade e cooperação por parte dos alunos foi francamente positiva.

>EXPOSIÇÃO DE TRABALHOS

>EXIBIÇÃO DO FILME E DEBATE

O Plano Nacional do Cinema e o Agrupamento de Escolas Morgado Mateus

5O Plano Nacional de Cinema (PNC) é uma iniciativa conjunta da Presidência do Conselho de Ministros, através do Secretário de Estado da Cultura, e do Ministério da Educação e Ciência, através do Secretário de Estado do Ensino Básico e Secundário, conforme o Despacho n.º 15377/2013.

No âmbito do PNC, o Agrupamento de Escolas Morgado de Mateus desenvolverá atividades com vista à sua consecução. Serão convidados a participar professores em conjunto com os seus alunos, estando previstas projeções de filmes durante os três períodos letivos, de acordo com a disponibilidade dos espaços, privilegiando a vertente pedagógico-didática, tendo sempre em conta as contingências impostas pela atual pandemia. Depois da projeção dos filmes far-se-á sempre uma reflexão sobre os mesmos, com vista a promover a literacia em cinema para o público escolar.

Numa combinação dialética entre a apresentação dos filmes aos alunos, o seu visionamento (atualmente apenas no ambiente de sala de aula) e, posterior, debate ou conversa, espera-se que a receptividade, o interesse e o envolvimento dos estudantes seja uma constante.

Inserindo-se no PNC, na semana de 2 a 6 de novembro, ser-nos-á enviado o link e palavra passe para acesso aos programas/filmes da iniciativa "O Cinanima vai às Escolas", bem como os Guiões de Exploração. Os professores que receberem os links poderão partilhar com os restantes colegas do Agrupamento que queiram planear sessões, incluindo aqueles que têm alunos com aulas on-line.

O CINENIMA vai à escola

 8O/s link/s e palavra/s-passe/s do/s Programa/s “Grande Panorama CINANIMA 2020 – O CINANIMA Vai às Escolas” para exibição no nosso Agrupamento estão já disponíveis, mediante solicitação.
Disponibilizo os Guiões de Exploração dos Programas do 2º e 3º Ciclo para poderem utilizar, se assim entenderem conveniente, como auxiliares pedagógicos.
Lembro os colegas do seguinte:
- Os Programas/Filmes só estarão disponíveis do dia 9 até ao dia 13 de novembro.
- Na mesma escola, links e passwords podem ser partilhados entre os Professores que se proponham utilizá-los em aula/auditório/outro local, desde que a apreciação crítica da atividade o releve.
 - O envio antecipado de links, passwords e documentação tem em vista o apoio e preparação da exploração pedagógico-didática dos Programas 'CINANIMA vai às escolas”.
 - Caso optem por sessões, enviem-me, por favor, o Relatório das mesmas e duas imagens de uma qualquer sessão, na semana seguinte ao Festival.
Uma boa sessão com bons filmes.
O Coordenador do PNC

                                                                                                GUIÕES

                                                                                                Guião 2º e 3º ciclos A

                                                                                                Guião 2º e 3º ciclos B

O que é Plano Nacional de Cinema?